A Arte... e a rua.
    A beleza da Arte em forma de grafite.
    A Arte que todo mundo vê.

                                     “A vida na metrópole contemporânea está cada vez colorida. 
Os muros, paredes e postes da cidade enchem nossos olhos com as mensagens
 dos grafites, pichações e stickers. 
Na concorrência com os anúncios publicitários e políticos, 
com a arquitetura dos arranha-céus e as sinalizações de toda espécie, 
esse tipo de interferência na paisagem urbana vai se expandindo e, 
por meio das suas intervenções, esses artistas refazem nossa relação com a cidade: 
transformam suas paredes, muros e postes em territórios apropriados,
 repletos de afetividades, relações e histórias.

(Renata Sant’anna)*.



Cidade de São Paulo (Brasil). Abril de 2011.
Grupos de artistas se reúnem e criam o “Museu Aberto de Arte Urbana”.
Ocupam avenida na periferia da cidade (Avenida Cruzeiro do Sul).
E espalham sua arte nas 33 colunas (4m de altura) 
sujas e cinzentas do metrô.
Ai está.
Algumas delas...  Selecionadas para vocês.



                                                                              (AnaK)


                                                                                 (Chivitz)



                                                                                                  (Locones)


                                                                                                        (Onesto)


                                                                               (Ozi)



                                                                       (Socidas)




*: Educadora. Museu de Arte Contemporânea. Universidade de São Paulo.









Nenhum comentário:

Postar um comentário