As coroas de flores e a Ucrânia.









                                                                 Durante séculos o uso de coroas e guirlandas de flores serviu para decorar ambientes. E, também, para adornar pessoas. Gregos e romanos as faziam presentes em festas e comemorações para homenagear os seus deuses e heróis. Os chineses inventaram o uso das coroas de flores para simbolizar a pureza e a castidade das noivas. Impossível não se lembrar da região do Havaí onde além de sua associação com festejos existe o costume de simbolizar a amizade e o cumprimento. Durante alguns séculos estiveram proibidas de uso. A “civilização” europeia considerou as coroas de flores uma blasfêmia. Era coisa de rito pagão. Felizmente renasceu posteriormente. Os cristãos passaram a usá-la nas homenagens a Deus e é claro na decoração de suas igrejas. Estas divagações iniciais servem para nos levar até a Ucrânia. Este belo país da Europa oriental. Lá se descobriu que as coroas de flores, chamadas de ‘vinok’, se tornaram um forte símbolo da nacionalidade. Da unidade e independência ucraniana. Ao lado de também ser um símbolo de protesto. Hoje renascido com as ameaças, sempre presente, do país criador do regime soviético. Dizem que as “vinok” viraram moda entre as mulheres da capital Kiev. Longe do lado histórico e politico. “A Jurubeba Cultural” divide com vocês o prazer de ver a beleza e a arte de criação de alguns destes coloridos adornos em conjunto com as vestimentas e é claro, com a beleza das ucranianas.  





























































































































































Nenhum comentário:

Postar um comentário