Desencontros.


“ Só quem procura sabe como há dias de imensa paz deserta;
pelas ruas a luz perpassa dividida em duas:
a luz que pousa nas paredes frias,
outra que oscila desenhando estrias nos corpos ascendentes
 como luas suspensas, vagas, deslizantes,
nuas, alheias, recortadas e sombrias.”


                                             Jorge de Sena* (1919-1978). 


*: Poeta, ensaísta, dramaturgo e professor português.
Imagem de Siegfried Hansen.






Nenhum comentário:

Postar um comentário