A linguagem.


















Não se escuta.
Sobretudo no caso dos latinos, as pessoas falam todo o tempo, de forma incessante. Seria necessário pagar pela linguagem, com a concentração, com a atenção, com a busca pela palavra justa.
É preciso escutar mais, ficar no lugar do outro.
É como se vivêssemos em múltiplos mundos, cada um com um código distinto.
É necessário fazer um esforço para renunciar à sua autoridade verbal.
É algo que vem de longe.
Eu respeito muito as palavras, porque são perigosas.
Precisamos de sabedoria e menos arrogância, precisamos de estadistas,
que não temos.

(Nélida Piñon).



● Imagem de Shlomi Nissim.










Nenhum comentário:

Postar um comentário