A Arte.
Na escola. Na educação.
Para que serve?



                                                                 “ A história da arte acompanha a história do homem em sua essência. Toda a forma de expressão que o homem conhece, seja em grupo ou seja individual, tem a ver com a arte. A expressão artística nos aproxima do indivíduo ou de um determinado grupo social, uma vez que através da arte, expõe-se o interior e a maneira de olhar-se a realidade à volta. Com isso, a exposição das crenças e dos valores ajudam a formar identidades. É através da arte que isto é possível, pois a arte é a expressão máxima do ser. Não é possível separarmos a história do homem e a história da arte. O homem evoluiu e levou consigo considerações a serem exploradas por meios de expressão artísticas. A evolução do homem também se deve a esta necessidade de se expressar como indivíduo ou como grupo. A arte é a resposta e reação do homem ao meio em que se vive, sendo assim torna-se um dos grande pilares que sustenta o entendimento do próprio homem.
O acesso à cultura e Educação torna a vida das pessoas mais simples, uma vez que o conhecimento as ajuda a entender o mundo à nossa volta, os fatos, a História e a realidade. Todas as ciências que permeiam o conhecimento do homem devem ser oferecidas como forma de educação, eis a importância de as escolas manterem um bom currículo - atualizado e revisado anualmente - para o ensino.
A arte entra como matéria fundamental para fortificar o ensino e o conhecimento em outras áreas, uma vez que a arte pode ser relacionada com a ciência, com a psicologia, com a História e etc. No Brasil, infelizmente, a arte é pouco divulgada, ensinada, promovida e aceita pela sociedade - com exceção dos estilos populares como Cinema e Música. A arte e a história da arte clássica é vista, no Brasil, como sendo algo da elite, altamente exclusiva. Isso porque a Educação no país falhou em ensinar nas escolas sobre a história da arte, fazendo disso uma faculdade exclusiva do conhecimento. O resultado é que a arte não faz parte do nosso conhecimento, sendo assim, fica excluída do nosso cotidiano, uma vez que não criamos o hábito de apreciar a arte. E como apreciar algo sobre o qual não entendemos?
A arte passou e passa, ainda, a distância, nas escolas e no ensino. Hoje, vemos que o resultado é uma população que considera a arte como sendo algo para os privilegiados e para a elite. Por causa da internet, a arte tem sido mais democratizada e se popularizou com rapidez nos últimos anos. A internet possibilitou acesso à arte e sua história, e ofereceu um maior entendimento sobre as suas características e influências na história da humanidade. Podemos afirmar que o advento da internet tem cumprido o papel do Estado, o de democratizar a arte. Um papel que é obrigatoriamente do sistema de ensino, mas que por ser falho, não é confiável.
A importância de se trabalhar nas escolas para ensinar os pilares artísticos e as influências destes na sociedade e no modo em que vivemos torna-se urgente. As artes abrangem muito mais do que apenas conhecer a história. A arte é importante para conhecermos a nós mesmos e a nossa própria capacidade de evoluir de acordo com o que vivemos e captamos em sociedade. A própria comunicação é permeada com os conceitos artísticos. Toda a expressão através da linguagem, a linguagem visual, os sinais, os gráficos, as manifestações e expressões performáticas, a comunicação visual, tudo é feito a partir de um pilar que é a arte. Conhecer este pilar e conseguir posicioná-lo nos lugares certos ao longo da história, a fim de entender o próprio homem é um serviço que deveria ser oferecido com uma maior qualidade dentro das instituições de ensino.
A arte ajuda o homem a pensar e a se desenvolver.
O conhecimento sobre a arte é primordial para o conhecimento sobre o mundo e sobre o homem.



Fonte: http://obviousmag.org/archives/2014/

 
 
 
 
 
 
 


Nenhum comentário:

Postar um comentário