Bem no fundo.
 
 
No fundo, no fundo,
bem lá no fundo,
a gente gostaria
de ver nossos problemas
resolvidos por decreto
 
a partir desta data,
aquela mágoa sem remédio
é considerada nula
e sobre ela — silêncio perpétuo
 
extinto por lei todo o remorso,
maldito seja quem olhar pra trás,
lá pra trás não há nada,
e nada mais
 
mas problemas não se resolvem,
problemas têm família grande,
e aos domingos
saem todos a passear
o problema, sua senhora
e outros pequenos probleminhas.
 
                                                          (Paulo Leminski Filho. 1944 - 1989)*
 
 
 *: Poeta, escritor, tradutor, musico e professor.
Imagem: Fernando Botero (http://deniseludwig.blogspot.com.br/)
 









Nenhum comentário:

Postar um comentário