Este País.
 
O Estado. “ Essa organização administrativa e política, que assim se constitui
não é então , como na sociedade americana, uma criação consciente de indivíduos.
Não emana da própria sociedade.
 Dela não surge como uma transformação do seu todo no tempo e no espaço.
É uma espécie de carapaça, disforme, vinda de fora, importada.
Vasta, complexa, pesada, não está (...) em correspondência
com o tamanho da população que subordina”.
                                                       
                                                     (Raymundo Faoro. “Os donos do poder”, 9ªed., pg. 165).
 
 
 
 
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário