Ali Hassoun (1964).
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
                                                        
 



              Feliz descoberta nos caminhos internetianos. Descobrir as obras deste muçulmano xiita que nasceu na pequena cidade de Gazieh (perto de Sidon) em meio as colinas cultivadas de oliveiras e laranjas ao sul do Líbano.  Apoiado pela ‘Fundação Hariri’ obteve uma bolsa de estudos viajando para Roma (1984) e se formou em arquitetura, na ‘Academia de Belas Artes de Florença’. Felizmente descobre sua verdadeira vocação. A paixão pela arte. Larga tudo. Muda-se para Milão onde hoje vive e produz a beleza de suas obras. Algumas delas são compartilhadas com você que visita o “A Jurubeba Cultural”.



























   
 
 
 
 

 
 
 
 
 

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

 
 
 
 
 

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
    Em homenagem aos dois mundos, o nascimento, o Islã, e à adopção, o Ocidente
são interpretados e lidos imediatamente, graças ao jogo simples e eficaz entre o
fundo e o primeiro plano de suas pinturas.  (...) torna-se tradutor de diferentes
culturas que coexistem no espaço perfeitamente orquestrada de suas telas. 
O artista é uma espécie de tradutor cultural e de tradições diferentes que podem
 coexistir  no espaço perfeitamente equilibrado de suas pinturas coloridas. (...).
 Personagens islâmicos e africanos estão todos presos em um jogo de citações
inteligentes e trocas indiretas entre a ação principal e o fundo. ”
 






 

Nenhum comentário:

Postar um comentário