Alberto Seveso (1976).

"O processo é muito fácil, tudo que você precisa fazer é
derramar o verniz na água. Devo admitir que não é fácil,
como eu acabei de descrever, porque eu passei um monte
de tempo a construção de todas essas coisas (...). Na maioria
das vezes eu posso pegar algo bonito apenas por acaso, mas,
é claro, é muito importante encontrar a luz certa ".
 

                                                         Em junho/2012 o “A Jurubeba Cultural” abriu seu espaço para compartilhar as fotos criadas pelo australiano Mark Mawson (http://www.markmawson.com/). Eram (as fotos) criadas de uma forma bem simples. Jogava a tinta em piscinas rasas de água e o resultado era incrível. Tempo passou. A incredibilidade voltou. 
Agora, novamente a tinta é despejada na água. Neste exato momento. A fotografia, em altíssima velocidade, é realizada. E aí, quando este italiano de Milão, ilustrador e designer gráfico. Vivendo numa pequena cidade no sudoeste da Sardenha (Portoscuso). Vem nos surpreender com sua Arte. Como, anteriormente. Surpreendeu o australiano.
Água. Tinta. Técnica... e muita sensibilidade.
Estas fotos mostradas a seguir fazem parte da série “Due Colori” onde ele produz verdadeiras esculturas ricas nos seus detalhes. Fluindo em cores majestosas. Vejam.



  


 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

 


Nenhum comentário:

Postar um comentário