Na era da complicação.
 
 
Já foi mais fácil tomar partido.
O mundo e as coisas tinham apenas dois lados, o bom e o ruim,
o branco e o preto, o certo e o errado, o bonito e o feio.
A democracia é que inventou essa complicação de vários pontos de vista,
 de ambivalência, substituindo o maniqueísmo pelo relativismo.
O bem pode estar dentro do mal e vice-versa, entre o preto e o branco há o cinza,
entre as luzes e as trevas existe o crepúsculo, e até o feio e o bonito variam conforme o gosto.
No tempo do sectarismo ideológico, não haveria dúvidas em relação (...),
a questões que se discutem tanto.
                                                                             Zuenir Ventura
 
 
 
 
Imagem: ‘A Dúvida’. Pintura de Anna Guerra. 2005.
 

 

 

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário